sexta-feira, 18 de março de 2011

CURIOSIDADES SOBRE MITOLOGIA: O DEUS CRONOS

Na últimas duas aulas - 10 e 17.03.2011 - muito se falou sobre DEUSES mitológicos ( Apolo e Dionísio, por exemplo) e sobre o TEMPO. Este que o Capitalismo nos tira para nunca mais recuperá-lo devido a nossa condição MORTAL.

Em especial, resgato a imagem do quadro do grande pintor Goya ("Cronos comendo seus filhos") exibida no datashow pela prof.a Marcia Tiburi.

Cronos comendo seus filhos
                              do pintor Goya

A título de curiosidade, gostaria de fazer uma pergunta para os meus colegas de classe ( principalmente os colegas que percebi que não tiveram contato com estudos de Mitologia Grega) com a seguinte questão:

P: Vocês sabiam que o nosso tempo é chamado CRONOLÓGICO por causa da sua relação com a história do deus CRONOS?

R.: A casa segundo do relógio são gerados novos seres humanos e é este mesmo TEMPO que nos gera - que nos dá a VIDA- que nos devora a cada dia (um dia a menos, sempre). Assim, MORREMOS a cada dia, inevitavelmente, tal qual ocorria com os famosos deuses da mitologia quando eram devorados por Cronos, seu pai, ainda recém-nascidos.

A história do deus CRONOS  - que com a deusa RÉIA gerou HÉSTIA, DEMÉTER, HERA, HADES, POSÍDON E ZEUS - ilustra bem esta idéia.

Cronos devorava todos os filhos assim que deixavam o ventre sagrado da mãe, pois não queria que ninguém lhe sucedesse. E devido a isto, Réia sentia uma dor insuportável cada vez que isto acontecia. Mas chegou um momento em que ela resolveu esconder seu caçula - Zeus - numa caverna na montanha coberta de bosques de Egém, na escuridão da noite do eminente nascimento. Longe das vistas de Cronos.

No lugar do filho recém-nascido, a deusa lhe deu uma pedra coberta com tecido e ele a engoliu sem perceber nada.

Resumidamente, após isto, " Crono foi vencido pela força e pela astúcia traiçoeira de Zeus, e até devolveu de dentro de si os filhos engolidos..."

Quem dera um dia o ser humano ser libertado do TEMPO que nos desseca a cada dia... desejo este oculto em qualquer mãe que gera um filho sempre pensando na VIDA e gerando VIDA, enfrentando assim a MORTE (de uma certa maneira).

Obs.: Para saber mais sobre a história do que aconteceu com Cronos e com Zeus em detalhes, leiam OS DEUSES GREGOS, de Karl Kerényi, página 29 e 30. Sobre Dionísio e Apolo, o mesmo livro poderá servir de leitura inicial complementar.

Espero que tenham gostado!

Cíntia R. Rondon

Um comentário:

  1. O mito de Kronos é bem a estoria da minha vida! Meu pai seguiu o roteiro certinho!

    ResponderExcluir